quinta-feira, 24 de abril de 2008

Inutilidade: cantar embromation faz bem


Em público é estranho, mas em casa, ali no privado ou na privada, não há mal. Cantar músicas em outro idioma, geralmente o Inglês, em estilo embromation é divertido e, acredito que faz bem, relaxa.

Atire a pedra quem não faz isso no banheiro, durante um banho. Nada como se esgoelar cantando aquela canção que tanto se gosta sem se importar com o a precisão do idioma. Há quem ache um absurdo, mas e daí? Pra quem mora em apartamentos, azar o do vizinho.

Critério também é válido nessa hora. Melhor esperar um momento em que se esteja sozinho pra berrar a vontade, como um poliglota instantâneo. Há quem não esteja nem aí. Há quem se apresente cantando inglês macarrônico em programas de calouros se achando o tal. No Brasil temos uma ícone dessa prática, que virou motivo de chacota nacional ao cantar de maneira bem peculiar no famigerado reality show da Globo.

Eu mando ver meu repertório embromation sem dó nem piedade ao lavar pratos, passar uma camiseta ou tomar banho, por exemplo.

3 comentários:

Consumindo Realidade disse...

Às vezes o embromation solitário é necessário e salvador. Ainda mais quando se esquece a letra da música, seja em outro idioma ou no portugues mesmo.
"Iarnuou
Iarnu stilver."

Não há como esquecer isso!

É Craque! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
É Craque! disse...

Quem canta seus males espanta! Cantar faz muito bem para saúde, o problema é quando a afinação deixa a desejar. Quem se importa? claro sempre o vizinho ao lado. Aí se o meu chuveiro falasse, reclamaria todos os dias do inglês embromation...